fbpx

Sistema Degraus de Ensino

?>
Blog

Viagens pedagógicas: conhecimento adquirido para toda a vida!

23/06/22

Estimular a aprendizagem das crianças é uma das principais funções dos educadores, sejam os pais ou os professores. Em um mundo digital e com excesso de informações, é necessário que elas tenham à disposição diversos instrumentos para incentivar a busca de conhecimento dentro e fora da sala de aula. Uma das formas de alcançar esse objetivo são as viagens pedagógicas. Diferentes do tradicional “passeio escolar”, têm como principal objetivo criar atividades educacionais que fujam do ambiente da escola e que não sejam só para diversão, mas também um aprendizado.

As viagens pedagógicas funcionam como uma extensão da sala de aula, em diferentes locais e contextos culturais, estimulando o espírito coletivo e a aproximação de laços entre alunos e educadores. Elas geram bastante expectativas nos estudantes, deixando-os em alerta e abertos a novos conhecimentos. Desta maneira, apuram o olhar crítico daquilo que estão conhecendo.

Tais viagens pedagógicas são, muitas vezes, trabalhos interdisciplinares que integram as diversas áreas do conhecimento a fim de proporcionar uma aprendizagem mais ampla aos alunos, os permitindo fazer conexões entre assuntos aparentemente sem nenhuma ligação.

Por que é importante promover as saídas pedagógicas?

As possibilidades de conteúdo a serem abordados com os alunos neste modelo de viagem são muitas. O coordenador pedagógico do Sistema Degraus de Ensino, Rodrigo Pereira, afirma que as saídas permitem que a criança tome decisão por si própria, gerando mais autonomia em relação aos seus pais.

“A gente sempre sugere que os pais mandem algum dinheiro para um lanche ou compra de souvenir. Assim, a criança vai poder decidir como gastar o dinheiro, conferir troco e administrar suas compras. Este é um bom exercício de lógica, matemática e administração financeira”, assegura Rodrigo.

Portanto, além de prazer e diversão, o foco acadêmico dessas atividades é desenvolver nos estudantes habilidades sócio-emocionais importantes para a sua formação integral, além de revisitar importantes habilidades sociais, como responsabilidade, autonomia, respeito, cooperação, solidariedade e tolerância.

Viagem à Petrópolis

Em nossa visita à Cidade Imperial, com os alunos do 1º ao 4º ano, estivemos em dois pontos de destaques históricos da cidade de Petrópolis: o Museu Imperial e a Casa Museu de Santos Dumont.

O acervo do Palácio Imperial é constituído por peças ligadas à monarquia brasileira, incluindo mobiliário, documentos, obras de arte e objetos pessoais de integrantes da família imperial.

Nele, podem ser avistadas importantes joias imperiais, com a coroa de Dom Pedro II, criada por Carlos Marin especialmente para a sagração e coroação do jovem imperador, então com 15 anos de idade, e a coroa de dom Pedro I; o colar de ouro, esmeraldas e rubis com insígnias do império que pertenceu à imperatriz Dona Leopoldina, e o colar de ametistas da Marquesa de Santos, presente de dom Pedro I.

Também se destaca a Pena Dourada usada pela Princesa Isabel em 13 de maio de 1888 para assinar a Lei Áurea, que pesa 13 gramas e foi adquirida pelo Museu Imperial, em 2006, por R$ 500 mil; adquirida de Dom Pedro Carlos de Orleans e Bragança, bisneto da princesa.

A casa de verão de Alberto Santos Dumont, Pai da Aviação, também conhecida como “A Encantada” hoje funciona como um museu, reunindo um acervo de objetos, livros, cartas e mobiliário, bem como o chuveiro e a escada de entrada, com degraus em forma de raquete, que só se pode acessar começando com o pé direito. No Centro Cultural 14 bis, anexo à Casa, pode-se assistir a um curta metragem sobre Santos Dumont. O espaço tem acessibilidade e maquetes táteis para visitantes com necessidades especiais.

Próximas viagens

Para agosto, o Sistema Degraus de Ensino prepara uma viagem para São Paulo, onde os alunos vão visitar o Museu da Língua Portuguesa e o parque de diversões Hopi Hari.

E para o ano de 2023, uma viagem internacional para os Parques da Disney já está estruturada para o mês de outubro. Como uma escola bilíngue, será uma ótima oportunidade para os alunos treinarem a língua inglesa em território nativo.

Imagine estar em uma aula ao ar livre, com os professores mostrando na prática o que falam e com muitos momentos de lazer. Essa com certeza será uma experiência que ficará sempre guardada na vida do aluno.

Para mais informações sobre nossas viagens pedagógicas, entre em contato com a secretaria da escola.

Fotos: Arquivo Pessoal Degraus

Texto: Claúdia Figueredo

Blog